quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Reunião Rede Santo Amaro

Bom dia!

Lembro a todos (as) que teremos reunião da Rede Santo Amaro na próxima quinta-feira (18/10/2012), das 9h30 às 12h30, na Subprefeitura de Santo Amaro, situada na Praça Floriano Peixoto, 54 - 3º andar.

Pauta:

1. Reestruturação dos Grupos de Trabalhos da Rede Santo Amaro;
2. Planejamento (ações, eventos e projetos da Rede Santo Amaro) ;
3. Devolutiva referente ao projeto encaminhado ao Centro Universitário Senac;
4. Organização de Encontro final da Rede Santo Amaro: Experiências de Planejamentos de outros Bairros de São Paulo (a ser definido no grupo);
5. Leitura da Ata da última reunião da Rede Santo Amaro;
6. Informes gerais.

Será um momento oportuno para nós santamarenses
compartilharmos boas ideias e pensarmos no futuro que queremos para o nosso lindo bairro Santo Amaro.
Em nome da Rede Santo Amaro, desde já agradeço a atenção e espero vocês!!!

Abraços,

Maria Dilma de Lima Martins
Mediadora Social


"Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados".
                                                                                                                              Mahatma Gandhi

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Dia da Responsabilidade Social 2012 Centro Universitário Senac


Os três campi do Centro Universitário Senac realizam, em 22 de setembro, o Dia da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular 2012, evento gratuito e aberto à comunidade.

A programação será diversificada e direcionada para todas as idades. Haverá oficinas, palestras, serviços gratuitos, campanhas, doações, bazares, apresentações culturais, capacitações, atendimentos e atividades em benefício da comunidade.

A realização do evento contará com a colaboração de empresas parceiras do Senac e de coordenadores de iniciativas sociais que buscam disseminar o conhecimento por meio da transformação social.

http://www.sp.senac.br/jsp/default.jsp?newsID=DYNAMIC,oracle.br.dataservers.ContentEventDataServer18,selectEvent&template=946.dwt&event=1339

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Paço Cultural Júlio Guerra - Setembro



O Paço Cultural Júlio Guerra o oferece programação cultural em todos os finais de semana de setembro:

Dia 01, sábado,  das 15 h ás 19 h - Encontro de Violeiros Mara Silva.
Dia 02, domingo, das 13 h às17 – Dança de Rua.
Dia 08, sábado, das 14 h às 19 h – Street Dance.
Dia 14, sexta-feira, das 15 h às 19 h – Música para dançar.
Dia 15, sábado, das 14 h às 18 h – Sarau Musical.
Dia 22, sábado, das 15 h às 17 h – Samba da Minha Terra.
Dia 29, sábado, das 13 h às 17h – Ecoação.

Todos os eventos são gratuitos e o Paço Cultural Júlio Guerra (Casa Amarela) localiza-se na  Praça Floriano Peixoto, 131 – Santo Amaro Fone: 5523. 6455


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Homenagem - Maria Helena Petrillo Berardi

O Paço Cultural Júlio Guerra ( Casa Amarela) tem o prazer de convidar a todos amigos e admiradores da querida professora e historiadora Maria Helena Petrillo Berardi, ao encontro que se dará no próximo dia 31 de Agosto,sexta-feira, em  sua homenagem .
Nesta data, a partir das 19h, familiares, amigos e companheiros estarão falando sobre a vida e obra desta personalidade significativa de Santo Amaro, que  com graça e leveza se tornou uma “Contadora de Histórias”do bairro registrando em sua rica obra,dados, fatos e curiosidades do bairro-cidade, fazendo-se assim parte desta história.
A  programação da noite se dará com uma exposição de fotos, documentos e livros de sua autoria, exibição de documentários com sua participação, seguido de um bate papo gostoso entre convidados a palestrar e público presente, saudando a grande pessoa, educadora e historiadora.
A noite promete ser bem agradável com música ao vivo, já que esta fazia parte de sua vida.

A entrada é franca e estão todos convidados.
Até lá!

*O Paço Cultural Júlio Guerra fica na Praça Floriano Peixoto,131- Santo Amaro.
 
Mais informações: 9 7123 8863


* Maria Helena  Petrillo Berardi (1939-*2011) – Dados sobre sua obra, fonte e referência de pesquisas e estudos.
 Recebeu Menção Honrosa do I Concurso Municipal de Histórias dos Bairros de São Paulo, promovido pelo Departamento de Cultura da então Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura Municipal, integrando a série de monografias premiadas - “ História dos Bairros de São Paulo - Santo Amaro” .

Edições do Depto de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura da Prefeitura de São Paulo – 1969  e 1984.

Em continuidade ao seu primeiro livro , tendo as duas edições esgotadas, reescreveu e atualizou a história de SANTO AMARO, contada em seu segundo livro “Santo Amaro Memória e História, da botina amarela ao chapéu de couro” – Editora Scortecci – 2005.           
Também pesquisadora de música Clássica e  Música Brasileira, proferia sua palestra entitulada “ A História da Música Popular Brasileira: de Gregório de Matos a Cazuza”. Apaixonada por cinema e musicais, vinha desenvolvendo projeto, no qual montaria um panorama sobre a história do cinema “Dos irmãos Marx a Spielberg”.
Formada historiadora pela PUC, trabalhou em várias escolas de São Paulo, deu aulas em cursos de turismo, fazia  palestras e era sempre procurada para entrevistas sobre Santo Amaro.
 Inovou como educadora, inserindo a arte-educação na sua metologia de ensino, usando de todas as linguagens artísticas e disciplinas em suas aulas. Montava peças de teatro com os alunos que também transcreviam a mitologia grega e desenhavam em quadrinhos. Seu projeto de educação era dar aulas de história através da história das artes.
Foi uma guerreira do ensino público e com aparente simplicidade, foi uma mulher forte, culta e determinada, que com perspicácia e grande alegria de viver, transmitiu lições de competência, seriedade e amor na sua vocação de PROFESSORA.



*texto condensado com informações colhidas em entrevista cedida ainda em vida ‘a Angela Belei (Jornal Sintonia no.44-Jun/2011)
Textos da então Coord.PedagógicaMun.SP,Ana Elisa A. Alonso e de sua filha Silvia Helena Berardi Flues, retirados da orelha de seu livro S.A. Memória e História da botina amarela ao chapéu de couro – Scortecci,2005 e em conversa com seu filho Antonio Carlos Berardi Junior e sua irmã Eunice Petrillo Scavone Jun/Jul-2012.
Dados da edição do Depto de Cultura da Sec.Educação e Cultura do Municipio deSP - 1969

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Relembrando Paulo Eiró




Noite de Paulo Eiró
resgata memória do poeta

Na noite de dia 27 de junho último, o poeta Paulo Eiró foi lembrado por ocasião da passagem dos 141 anos de sua morte e dos 158 anos da inauguração do teatro por ele criado. O evento realizou-se no Paço Cultural Julio Guerra e contou com uma saudação ao poeta pelo jornalista Henrique Novak, que em seu discurso ressaltou “a necessidade de Santo Amaro assumir seu poeta e não ficar indiferente ao seu maior vulto histórico”.

Foram lidas várias poesias de Paulo Eiró por Celso de Alencar, Gustavo Guimarães,Natalia Hayek, Henrique Novak e Rita de Cássia.

 Foram expostas obras de Algacyr da Rocha e de Júlio Guerra, além de livros, recortes de jornais, fotos de Santo Amaro antigo e outras curiosidades de Paulo Eiró.

O público também e pode apreciar os trabalhos dos artesãos da praça,criados nas oficinas orientadas pela poeta Natália Hayek e pela artista plástica Kalanit  Goldman que também expôs sua tela. Todos inspirados nas poesias de Paulo Eiró.

O evento contou com a presença de José Augusto Bandeirante Gonsalves, sobrinho-bisneto de Paulo Eiró, e sua esposa. O subprefeito Roberto Costa esteve representado pelo seu chefe de gabinete Eduardo Pereira da Silva. A Biblioteca Temática Belmonte – Cultura Popular também apoiou a homenagem ao poeta de Santo Amaro, com a presença do seu coordenador Jomar de Jesus Santos e de Andréa de Sousa.
Também estavam presentes Cristina Sansigolo,coordenadora da Casa de Cultura Cora Coralina(CCCC) e Thiago Bronzoni, promotor cultural do PC Júlio Guerra.

A supervisora de cultura da sub-prefeitura Sara Belz informou na ocasião que o processo para limpeza do totem de Paulo Eiró da praça Floriano Peixoto está em andamento e deverá ser autorizado brevemente. 

A noite, muito agradável, foi presenteada com apresentações musicais do pianista Gabriel Goldman executando clássicos da  música brasileira e da cantora lírica Marcela Alves cantando modinhas imperiais.


segunda-feira, 9 de abril de 2012

Documentário produzido pelo VAI 2011 será exibido nesse domingo

DOMINGO 15 de Abril, DIA DE PAULO EIRÓ, EM SANTO AMARO

O Paço Cultural Júlio Guerra (Praça Marechal Floriano), em Santo Amaro, irá apresentar uma programação especial no próximo domingo, dia 15, a partir das 10 horas na passagem do 176º aniversário do poeta Paulo Eiró. Será apresentado em duas exibições durante o dia do documentário “Diga-me Paulo Eiró”. O diretor do documentário e ator, Gustavo Guimarães estará presente e contará particularidades sobre a produção do documentário.

Pouco lembrado e desconhecido por muitos santamarenses, o poeta deixou uma obra de grande representatividade na dramaturgia paulista e na criação literária do país. Foi um dos primeiros grandes poetas paulistas que, de forma poética, difundiu suas idéias republicanas e abolicionistas, antes mesmo de Castro Alves. Foi um dos precursores da pesquisa folclórica, pesquisador de história e autor de mais de 20 peças de teatro, entre elas o “Sangue Limpo” 

Estarão presentes vários artistas plásticos, entre eles Algacyr da Rocha expondo suas obras dedicadas ao poeta e o cartunista Eder Santos com suas últimas produções. Escritores, poetas e atores dos saraus da Cooperifa e do Binho e de outras entidades.

Serão feitas leituras de seus poemas pelo poeta Celso de Alencar, pelo jornalista Henrique Novak, pelo ator Gustavo Guimarães e inúmeros outros atores e poetas convidados. Ao final do encontro, o público presente irá participar de uma caminhada pelos arredores, passando por lugares significativos relacionados à vida de Paulo Eiró.
O Dia de Paulo Eiró tem apoio cultural da Sub-Prefeitura de Santo Amaro, do grupo teatral Cia. Catraca do Riso, Rede Santo Amaro, Biblioteca Belmonte e site Relembrando Paulo Eiró. A comemoração terá início às 10 horas e as sessões de exibição do documentário serão realizadas às 11,00 e às 14,30 horas. Leitura de poemas de Paulo Eiró durante toda a programação. A caminhada histórica terá início às 16 horas, partindo da Casa Amarela  (Praça Marechal Floriano) ,
tel.5523-6455.
Eventos grátis, abertos ao público.



segunda-feira, 26 de março de 2012

Diga-me PAULO EIRÓ

Pesquisa para esse documentário foi feita durante a montagem do espetáculo "Eiró -- A vida entre as obras" da Cia Catraca do Riso de Circo e Teatro e do Núcleo DOC de teatro.


Paulo Eiró é uma figura homenageada no Bairro de Santo Amaro, um teatro, uma rua, uma escola, quem foi Paulo Eiró? Para o grupo maioria do seu material escrito no século XIX ainda é muito atual, ele foi um deslocado de seu tempo que não conseguiu manter a máscara social por toda a vida. Dizia com o que não concordava, desabafou com poesias e peças teatrais: Foram queimadas e sumiram no tempo. Desabafou com falas: Foi preso em um hospício. A obra de Paulo Eiró é um tesouro ainda escondido precursora no campo da dramaturgia Paulista e dos direitos humanos, entre tais obras sua peça "Sangue Limpo" é um grande grito abolicionista e com um tanto de valor para a nação Brasileira. 


Foram entrevistados o artista plástico Algacyr da Rocha que falou sobre a obra de Júlio Guerra baseado na vida de Paulo Eiró, o poeta Celso de Alencar, a Pesquisadora Miria de Morais, os dramaturgos Mário Viana, José Fernando de Azevedo, os familiares descendentes de Eiró e a historiadora Santamarense Maria Helena Berardi que faleceu durante o processo de filmagem do documentário. 


video


segunda-feira, 19 de março de 2012


Venha conhecer o Evento EcoAção, na Casa de Cultura Amarela, dia 31 de março, as 15 horas. 

O Evento EcoAção preparou um Festival de Contações de Histórias, Banda Amálgamas e uma exposição sobre Mananciais em homenagem ao Dia Mundial da Água, para todos da região de Santo Amaro.
  
Temos também um coletor de eletroeletrônicos, faça uma faxina em casa.

 

Equipe EcoAção
ecoacao.sa@gmail.com

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Sonhos e Desejos para Santo Amaro - 2040


  1. Revitalizar o Eixo-Histórico da região de Santo Amaro, sob os aspectos econômicos, sociais, ambientais, culturais e urbanísticos;

  1. Monitorar e acompanhar o lixo produzido na região, com vistas na implantação da Coleta Seletiva, Reciclagem e Cooperativas em todos os pontos estratégicos da região de Santo Amaro, incluindo locais públicos e particulares;


  1. Implantar projeto de coleta de óleo usado entre os comerciantes da região de Santo Amaro com a intenção de gerar renda e preservação do Meio Ambiente;

  1. Implantar uma Feira de Economia Solidária Sustentável para gerar renda para os artesãos que desenvolve seus trabalhos de artesanatos;


  1. Implantar projetos e ações de geração de trabalho e renda para os ambulantes que atuam informalmente na região central de Santo Amaro;

  1. Implantar projetos de inclusão social e de geração de renda para moradores de rua, dependentes químicos e deficientes mentais, que vivem em situação de exclusão social na região de Santo Amaro;

  1. Envolver jovens em Medidas Sócio Educativas com atividades culturais na região de Santo Amaro, por meio da implantação de projetos em parcerias com empresas privadas da região;

  1. Resgatar a história de Santo Amaro, por meio de apresentações, exposições e  espetáculos culturais em pontos histórico-culturais da região que compõe o eixo-histórico de Santo Amaro;

  1. Recuperar as paisagens arquitetônico-urbanas da região, por meio de intervenção de projetos de recuperação de praças, tombamentos de prédios históricos e de obras de artistas significativos que compõem a história da região de Santo Amaro;

  1. Garantir a participação democrática da sociedade civil no processo de sociedade Santamarense contribuir para o desenvolvimento e a sustentabilidade da região, por meio da prática do diálogo, com a intenção de preservar a identidade histórico-cultural da região e contribuir no processo de gestão das políticas públicas locais em consonância com o Plano Diretor da Cidade;

  1. Contribuir com a região para que seja uma Cidadela harmônica, com potencial turístico, sendo um dos maiores celeiros e acervos culturais da cidade de São Paulo;

 Tornar uma das referências de protagonistas sociais, contribuintes no processo de desenvolvimento e transformação regional.

O que é a Rede Santo Amaro?


A Rede Santo Amaro é um organismo composta por diversos atores sociais da região, oriundos dos setores público, privado, terceiro setor e ainda cidadãos comuns, que atuam conjuntamente, articulando, elaborando e desenvolvendo ações e projetos, a fim de construir novos compromissos com a comunidade local, com a intenção de beneficiar a vida das pessoas que vivem na região de Santo Amaro.

Mesmo com a atuação de muitos movimentos por parte de outros atores na região, a Rede iniciou suas articulações em 2009, integrando-se a outros atores, mas efetivamente foi instituída em 2010, passando a atuar em conjunto diretamente com outras redes temáticas que já existiam na região, como a Agenda 21, o CADES de Santo de Amaro, a Rede Atitude entre outros.

Após muitos encontros e diálogos, a Rede elegeu como prioridade absoluta, contribuir para a Revitalização do Eixo-Histórico de Santo Amaro. Esta proposta tem o objetivo em resgatar e preservar a identidade cultural, patrimonial e urbana da região de Santo Amaro, considerando suas peculiaridades desde a sua história, quando foi fundado em 1552, até os dias atuais, tendo em vista o desenvolvimento econômico, social, ambiental e cultural da região.

Com muita expectativa, a Rede vem dialogando há mais de dois anos com diversos atores dos três setores, e atualmente está buscando parceiros para o desenvolvimento de diversos projetos, os quais foram elaborados por meio da parceria realizada entre a Fecomercio e os alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Belas Artes. Conforme estudo e diagnóstico e o acompanhamento de uma Comissão da Rede, estes projetos além de contemplarem as demandas locais, também atendem os diferentes aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais da região.

Todas as ações da Rede foram realizadas por meio de quatro Grupos de Trabalho (GT’s), os quais se reúnem antecipadamente para dialogar e definir as prioridades de trabalhos, as quais são deliberadas nas reuniões ordinárias que acontecem nas terceiras 5ªs feiras de cada mês, sempre a partir das 9h00, em espaços diversos, (Públicos, Privados ou Ong’s), da seguinte forma:

1. Arquitetura e Urbanismo - voltado às questões ligadas ao Plano Diretor da Cidade, do âmbito arquitetônico-urbano, tombamento do eixo-histórico (trama urbana), preservação da história da região, malha viária, operação urbana, dentre outras; (as discussões ficarão a cargo da Rede Santo Amaro)

2. Acolhida - voltado às questões pertinentes aos grupos vulneráveis que vivem e transitam na região, como os moradores de rua, dependentes químicos e doentes mentais; (as discussões deste GT ficarão a cargo da Rede Santo Amaro como do CADES)

3. Economia Solidária - voltado às situações de inclusão social, geração de renda, trabalho informal e a sustentabilidade; (as discussões deste GT atualmente ficará a cargo da Rede Santo Amaro e do CADES)
4. Resíduos - voltado as questões pertinentes ao lixo, coleta seletiva, cooperativas, lixo nuclear, etc. (As discussões deste GT, ficará a cargo do CADES e da Agenda 21)

5. Cultura voltado ao desenvolvimento de ações e projetos culturais para resgatar e preservar a identidade histórico-cultural da região de Santo Amaro.

6. Comunicação - desenvolvimento de todas as ações, notícias e novidades da região de Santo Amaro.
  
Nesta linha, a atuação da Rede Santo Amaro se formatou, tem sido um espaço para encontros e oportunidades para a sociedade Santamarense buscar por meio do diálogo, formas de contribuir para o desenvolvimento e a sustentabilidade da região, ao ser aberta e democrática, de maneira que busca a preservação da identidade histórico-cultural da região e ainda, uma forma de contribuir para a gestão das políticas públicas locais, ao apontar para o Poder Público em consonância com o Plano Diretor da Cidade, as possibilidades de sua atuação, tendo a expectativa de se tornar exemplo de protagonista com a efetiva participação da sociedade civil, frente ao processo de Planejamento Estratégico Territorial da região de Santo Amaro.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Saiba mais sobre Santo Amaro


Santo Amaro é um distrito da zona sul da cidade de São Paulo, SP, Brasil. Foi um município independente até ser incorporado por São Paulo em 1935.
É a região da cidade onde houve a maior concentração de imigrantes alemães a partir de 1827. Em 1832, foi elevado a município, se desmembrando de São Paulo, e permaneceu assim até 1935, quando voltou a ser incorporado novamente porSão Paulo. A partir de 1940, soma-se a parcela de europeus ligados a atividade industrial o constante fluxo migratório de nordestinos, que intensificaram o comércio do bairro.
Atualmente é o mais importante centro da região sul da cidade, sendo considerado, para esta e também para vários municípios vizinhos, mais importante que o centro da cidade de São Paulo. É, em boa parte composto por loteamentos de alto padrão, embora ainda haja certas regiões onde predomina o comércio popular, como o Largo 13 de Maio.
Possui atualmente, 4 universidades e 8 faculdades, 21 escolas de ensino fundamental municipais, 50 escolas estaduais e 65 escolas particulares. As de ensino médio somam 32 escolas estaduais e 43 particulares. A estrutura de cultural e de lazer conta ainda com 5 bibliotecas, 4 casas de cultura e o Teatro Paulo Eiró, em homenagem ao poeta local de maior projeção.
                                            Foto Pedro Baggini